O que dizem os modelos de previsões do preço do bitcoin de 2021 até 2024

March 25, 2021

Modelos de previsões do preço do bitcoin estão presentes desde o nascimento da criptomoeda, mas o que dizem esses modelos? Eles são confiáveis? E como podemos aproveitar as informações desses modelos para investir?  Responderemos a essas questões neste artigo. 

Prever o futuro não é uma tarefa fácil, ainda mais quando falamos do preço de um ativo tão novo como o bitcoin. O economista e ganhador do prêmio Nobel de economia Friedrich August von Hayek descreve a árdua tarefa de definir o preço de um ativo como o “problema do cálculo econômico”. Em termos simples, são muitas pessoas e interesses distintos para podermos calcular os preços em uma sociedade complexa. 

O preço de um ativo, como o do bitcoin, é influenciado por um bilionário chinês e também por um brasileiro do Acre ou Rio de Janeiro, ambos com interesses e visões distintas e impossíveis de se calcular.

Então, é impossível prever o futuro? De certa forma sim, mas podemos criar modelos de previsões de preço baseados em dados do passado ou até mesmo em previsões de acontecimentos que podem nos indicar tendências. Este tipo de análise é feita por fundos de investimentos, governos e outras instituições para diversas classes de ativos. 

Modelo Stock-to-Flow do Bitcoin

Um bom exemplo disso é o modelo Stock-to-Flow ou S2F. Inicialmente muito usado como modelo de preço para commodities como ouro, o S2F se baseia na quantidade de um ativo existente (o estoque/stock) e o seu fluxo de nova oferta (flow). 

Por exemplo, o estoque do ouro é de ~190 mil toneladas e a extração anual de ouro é de ~2.900 toneladas. Então, basta dividir o stock pelo flow e temos um ratio de ~66 anos para a produção cobrir as atuais reservas do metal dourado. 

SF = stock/flow

Assim como o ouro, o bitcoin tem um suprimento limitado, é difícil e caro de extrair, é relativamente raro e tem um crescimento de suprimento limitado. Serão emitidos apenas 21 milhões de bitcoins, com 6,25 moedas sendo geradas a cada ~10 minutos e esse número é reduzido pela metade a cada aproximadamente 4 anos, no que chamamos de halving. 


O SF do bitcoin é de 52, e esse número subirá para 113 em 2024 com o próximo halving. E por que isso é importante? Observe na tabela abaixo o SF de alguns metais como ouro, prata, paládio e platina na área “SF supply growth”.




Os metais com um bom estoque e um alto suprimento foram usados como moedas por milênios e até hoje são vistos como reserva de valor. O S2F mostra que mesmo com mercados diferentes, ouro, prata e bitcoin estão alinhados com o modelo. Comparando os mercados, o analista Plan B conseguiu prever corretamente em 2019 o preço atual do bitcoin. 

Seguindo este raciocínio, o bitcoin pode ultrapassar US$100 mil ou R$552.000,00 até o próximo halving em 2024 e até 2026 é esperado que 1 bitcoin equivalha a 1 milhão de dólares. 

Fonte: 100trillionUSD

Parece esticado? Veja o que dizem outros modelos de análise para o preço do Bitcoin.


Gráfico Arco-Íris do Bitcoin

Outros modelos foram criados, um dos mais antigos é o “Gráfico de Preço Arco-Íris”.  Inicialmente publicado em 2014 pelo usuário do fórum BitcoinTalk “trololo” ao traçar curvas de crescimento logarítmico nos gráficos de preço do BTC. 

Vários fenômenos naturais seguem um padrão de regressão logarítmica como, por exemplo, em muitas doenças no qual o crescimento das infecções é rápido inicialmente e diminui ao longo do tempo. 

O gráfico então é dividido em “bandas” coloridas como se fosse um arco-íris, elas indicariam bons momentos para compra ou venda de acordo com o preço do bitcoin, seguindo regressões logarítmicas. 


Fonte: Blockchaincenter


Em tese, quando o preço está na banda azul do arco-íris seria um bom momento de compra e quanto mais próxima da vermelha para a venda. Apesar de não acertar em todas às vezes, o gráfico é muito usado para investidores que querem evitar receios de vendas/compras feitas no “calor do momento”, visto que o bitcoin tem uma altíssima volatilidade.

O Bitcoin Rainbow indica que a criptomoeda caminha para os US$100 mil até o próximo halving em 2024.

Lei de Metcalfe para sistemas em rede

Enquanto os modelos acima usam variáveis fixas como estoque e flow, o modelo da Lei de Metcalfe para o valor do bitcoin toma em consideração o crescimento da rede. 

A ideia por trás deste modelo é que a rede ganha valor conforme mais pessoas usam-na. Por exemplo, uma rede social de uma pessoa tem pouco ou nenhum valor, entretanto, quando há muitos usuários ela se torna útil e gera valor para a sociedade. Este mesmo modelo foi aplicado com sucesso e conseguiu prever as receitas do Facebook entre 2004 e 2013.  

Em 2017, o analista Timothy F. Peterson, autor de “Performance Measurement for Alternative Investiments”, aplicou a Lei de Metcalfe para o preço do bitcoin e os resultados foram impressionantes. 

No gráfico abaixo vemos a correlação entre o número de endereços usados por dia com o valor de mercado do Bitcoin. 


 


Contudo, o pesquisador observou um grande desvio em 2013, no qual ele colocou a culpa em uma possível manipulação do mercado ou apenas uma variação natural no processo de formação de rede. 



“Bitcoin é talvez a primeira aplicação generalizada e transparente de uma rede que é diretamente monetizada com o início de cada carteira” - disse o pesquisador. 

Isso significa que o preço do bitcoin pode variar conforme mais usuários usam a criptomoeda. Com grandes fundos de investimento, empresas e até mesmo governos comprando a criptomoeda, a lei de Metcalfe indica uma grande probabilidade de aumento nos preços. 

Há centenas de modelos de análise para o preço do criptoativo, alguns são extremamente subjetivos e outros requerem uma análise constante de padrões gráficos irregulares ou apenas mostram uma certa tendência em um intervalo pequeno. Os modelos acima não são perfeitos, mas apresentam uma figura ampla para o preço e usam fatores que devem ser considerados no momento da compra.